Logo
Rio de Janeiro
Brasil
Segunda à Sexta-feira
Das 09:00 às 17:00

Tópico 5: O que é SEO On-page?

SEO On-Page
Gostou do artigo? Compartilhe!

O que é SEO On-page?

Chegamos ao sexto artigo da série “9 tópicos sobre SEO para você saber” fazendo questão de lembrar que a leitura dos artigos anteriores é bastante recomendada, pois consolida o conhecimento prévio sobre o assunto. Se você vem acompanhando os nossos artigos, você já sabe que SEO é o conjunto de estratégias de otimização de sites, blogs e páginas da web que visa melhorar o seu posicionamento nos resultados orgânicos dos buscadores.

Neste tópico, vamos desvendar os principais fatores de otimização ligados às suas páginas, que devem fazer parte da sua estratégia de SEO On-page.

Vale lembrar que os fatores on page se referem ao que o administrador pode otimizar nas suas próprias páginas para melhorar a experiência do visitante e facilitar a leitura do site pelo Google.

Marketing de conteúdo

Essas otimizações devem ser integradas à estratégia de Marketing de Conteúdo, já que grande parte delas é feita sobre o conteúdo que é publicado no site ou blog.

Entenda agora quais são os principais fatores do SEO On-page.

Intenção do Usuário

SEO não é sobre o que as pessoas estão procurando, mas sobre o que elas querem encontrar.

Por isso, as otimizações para SEO On-page devem focar na intenção de busca do usuário, que varia a cada pesquisa, a fim de que as suas páginas e conteúdos correspondam ao que ele deseja encontrar.

É nisso que o Google foca para entregar o que o usuário deseja. O processamento da linguagem natural e a análise da localização do usuário, por exemplo, são elementos que ajudam a decifrar essa intenção.

Então, o desafio para uma estratégia de SEO On-page e de Marketing de Conteúdo é compreender as intenções de busca e como o Google faz para entregar aos usuários o que eles desejam. E a melhor forma de entender a intenção do usuário é recorrendo ao próprio Google!

Vamos entender melhor com alguns exemplos:

Depois de pesquisar uma palavra-chave, você deve fazer buscas no Google para analisar quais resultados estão nos primeiros lugares. Afinal, são essas as páginas que o Google considera que estão respondendo melhor a intenção do usuário.

Vamos dar uma olhada na página de resultados para a busca da palavra “SEO”:

Observe que todos os primeiros conteúdos são educativos, focado em ensinar o que é SEO e como utiliza-lo.

Pela simples observação dos resultados, fica nítido que para ranquear bem, a sua estratégia de SEO On-page deve preconizar um conteúdo nessa mesma linha, ou seja, educativo.

Mas e se a minha intenção fosse encontrar um “HD EXTERNO 4TB”? O que eu gostaria de encontrar?

Busca por HD externo de 4TB

Certamente, produtos e imagens!

Você consegue imaginar alguém comprando um hard disk externo sem ter uma ideia da aparência do mesmo? Portanto, tenha em mente que que o uso de imagens pode ser condição básica para você chegar ao topo do ranqueamento com a sua estratégia de SEO On-page.

Então, identifique os primeiros resultados para palavra-chave específicas e mapeie o que você deve abordar, qualificando o seu conteúdo com temas que aqueles resultados ainda não abordam.

Supere-os e apresente um conteúdo ainda mais otimizado e mais completo!

Tamanho do conteúdo

O tamanho do conteúdo costuma ter impacto na classificação, embora não seja um fator direto de ranqueamento do algoritmo. Conteúdos longos tendem a ser mais completos, detalhados e aprofundados e, assim, conseguem responder melhor as dúvidas dos usuários.

Mas não existe uma regra, em termos de SEO On-page, pois para cada tema e para cada persona o tamanho do conteúdo pode variar.

Aqui na Arcádia Sistemas você tem acompanhado uma série de posts sobre SEO, uma palavra-chave abrangente, com bastante concorrência e volume de buscas, o que exige um conteúdo extremamente completo.

Já um post sobre SEO no Facebook, até pela natureza da ferramenta, é bem mais específico e, portanto, pode ser mais curto e direto. Dê uma olhada na nossa página do Facebook e veja como a Arcádia Sistemas usa a rede social para, a partir de um conteúdo resumido, convergir a audiência para o conteúdo completo disponível no nosso site.

Post no Facebook

Portanto, em termos de SEO On-Page, o melhor tamanho é aquele que melhor responde a dúvida do usuário, levando em consideração onde o conteúdo está sendo postado.

Volume de postagem

O volume de postagem também costuma favorecer o posicionamento. Afinal, quanto mais conteúdos você publicar, mais chances têm de ranquear melhor. Todavia, não dá para pensar apenas em quantidade de posts. É preciso aliar a qualidade e a frequência.

Não adianta publicar centenas de conteúdos irrelevantes e que não são capazes de sanar as dúvidas dos usuários. Se você fizer isso na sua estratégia de SEO On-page, você estará dando um tiro no seu pé!

De forma análoga, não surte nenhum efeito positivo publicar diversos posts durante a fase de lançamento de um blog e depois deixá-lo parado sem nenhuma atualização.

Neste sentido, é preciso manter a frequência de publicações para fidelizar o seu público e mostrar ao Google que o seu site ou blog sempre tem conteúdos novos e atualizados.

Porém, não existe volume nem frequência de postagem ideal. Você precisa identificar o que o seu tema e a sua persona demandam, além de avaliar a capacidade de produção de conteúdo do seu negócio.

Lembre-se que o mais importante é que quantidade e qualidade andem juntas, sendo um detalhe fundamental para a sua estratégia de SEO On-Page.

Escrever para SEO

E na hora de implementar a sua estratégia de SEO On-Page e escrever o conteúdo, o que você precisa fazer?

A prioridade máxima é a qualidade. O conteúdo precisa ser correto, claro, atualizado, relevante, confiável e, o mais importante, precisa responder a intenção do usuário.

Ao conseguir isso, provavelmente, você terá um bom engajamento na página e aumentará consideravelmente as chances de receber backlinks, fatores que pesam bastante no ranqueamento.

Embora o Google cada vez mais valorize e compreenda a escrita natural, existem também algumas estratégias para otimizar o conteúdo para que ele alcance melhores posições e, ao mesmo tempo, favoreça a experiência do leitor.

Por isso, é importante dar atenção à escaneabilidade e à semântica dos textos.

Escaneabilidade

Escaneabilidade é a capacidade de um texto de proporcionar a sua leitura dinâmica por meio de recursos como intertítulos, listas, negritos e imagens

Escaneabilidade

Você já abriu um post com um enorme bloco de texto que não deu vontade alguma de ler e o fez fechar imediatamente a página?

É por isso que tornar um texto escaneável é tão importante. Isso melhora a experiência de leitura, engaja o usuário e ainda transmite informações ao Google.

Ao criar intertítulos, por exemplo, tanto o leitor quanto o robô conseguem entender a hierarquia do seu texto.

Uso das palavras-chave e a semântica

O uso de palavras-chave no conteúdo é importante para que o Google indexe corretamente a sua página para os termos que você deseja.

Não estamos falando, entretanto, que você deve forçar a barra e repetir uma palavra o tempo inteiro, ok? Lembre-se que o Google já compreende a linguagem humana e não foca mais na correspondência exata de palavras-chave.

É por isso que a semântica é tão importante no SEO!

Isso significa que você deve explorar o campo semântico do termo com suas variações, sinônimos e relações com outras palavras. Assim, você torna a leitura mais agradável e ainda facilita a compreensão do Google sobre o tema da sua página.

Vamos comparar dois conteúdos com a intenção de alcançar o topo para “Marketing Digital”:

Marketing Digital

O conteúdo da direita possui muito mais chances de ranquear, pois aborda tópicos diretamente relacionados e indispensáveis ao se produzir um guia completo sobre Marketing Digital.

Outro exemplo são esses dois conteúdos focados no termo “SEO”:

SEO

Novamente o da direita está muito mais otimizado, pois utiliza variações naturais do termo, melhorando a leitura de usuários e buscadores e ampliando suas chances de ranquear para variações do termo.

Além disso, é importante posicionar esses termos em locais que o Google valorize.

O título, a meta descrição, as heading tags, a URL e o primeiro parágrafo, por exemplo, são locais para onde os olhos do robô miram primeiramente. Por isso, é importante que suas palavras-chave apareçam lá.

Título

O título da página que você vê na SERP, na aba do navegador e no compartilhamento de links nas redes sociais é chamado de Title Tag.

Na imagem abaixo, você pode ver uma pesquisa no planejador de palavras-chave do Google Ads:

Title Tag

A Title Tag é extremamente importante para o Googlebot, que entenderá a temática principal do conteúdo, e para os usuários.

O título é o primeiro contato do leitor com o texto, podendo fazer com que o leitor clique no link ou não. Por influenciar diretamente na sua taxa de cliques, essa tag é um dos mais importantes fatores on page.

Portanto, na estratégia de SEO, essa tag deve incluir a sua palavra-chave, mas também ser atrativa para incentivar o clique do usuário e levá-lo até a sua página.

Meta descrição

A meta description é a descrição do conteúdo da página que aparece nos resultados da busca, dentro do snippet que também inclui o título e a URL da página.

Meta description

Ela também funciona como um atrativo para o usuário clicar no link e acessar a página, por isso deve ser persuasiva e descritiva sobre o que ele vai encontrar lá.

A meta descrição, contudo, não é um fator de ranqueamento direto, ou seja, o Google não considera essa descrição para a classificação.

Mesmo assim, é importante que a palavra-chave apareça ali, já que ela fica negritada quando coincide com os termos que o usuário buscou.

Assim, a meta descrição também atrai cliques, influenciando indiretamente nos seus resultados.

Etiquetas de título

As Heading tags são as marcações no código da página que identificam o título e os intertítulos do texto.

A tag H1 identifica o título que aparece na página, sendo importante observar que ela é diferente da Title Tag.

Enquanto o objetivo da Title Tag é atrair o clique do leitor, o objetivo do H1 é convencê-lo a ler o texto. Você pode apresentar mais benefícios por não ter a limitação de caracteres da Title Tag.

Em seguida, e em ordem de hierarquia, vêm as tags H2, H3 e assim por diante.

Essas heading tags, por sua vez, identificam os intertítulos e mostram a hierarquia do seu texto, tanto para o Google quanto para o usuário. Assim, elas também favorecem a escaneabilidade.

Nessas tags, também é importante inserir as palavras-chave e termos semânticos, já que o Google analisa os intertítulos para fazer a indexação e o ranqueamento.

URLs para SEO

As URLs também são alvo do Googlebot!

Eles rastreiam as URLs das páginas para entender o seu foco central, já que trazem termos que resumem o tema da página. Desta forma, elas precisam ser claras para usuários e para os leitores.

Uma URL descritiva é muito mais compreensível, não só para o Googlebot, mas também para o usuário.

Vamos a algumas boas práticas em relação a URLs:

  • Devem ser curtas e amigáveis;
  • Devem ser de fácil interpretação;
  • Devem conter a palavra-chave;
  • Devem combinar com o título;
  • Devem evitar artigos, verbos de ligação e outros complementos.

Imagens para SEO

O Google ainda não compreende totalmente o que uma imagem diz. Para entender o que elas representam, ele precisa da sua ajuda. E como você pode ajudá-lo?  Otimizando as imagens para SEO!

Essa estratégia serve para fornecer dados em forma de texto sobre as imagens. Estamos falando do texto alternativo (tag alt), nome do arquivo, legenda da imagem, URL da imagem e o contexto (palavras no seu entorno).

O mais importante aqui é o texto alternativo, que é fundamental para a experiência de deficientes visuais, uma vez que o leitor de tela lê o texto alternativo para o usuário.

Por isso, o texto alternativo sempre deve ser uma descrição da imagem e, sempre que possível, contendo a palavra-chave.

Todos esses elementos fazem o Google entender o que a imagem exibe, indexá-la para a busca no Google Imagens e torná-la mais uma fonte de tráfego.

A otimização de imagens para SEO inclui ainda alguns cuidados com o tamanho e o formato do arquivo, de maneira que elas sejam rapidamente carregadas e indexadas.

Links internos

A rede de links internos do seu site também faz parte das estratégias de SEO On-page.

A criação de links entre as páginas internas tem a importante função de guiar a navegação e direcionar o usuário, e os buscadores, para outros conteúdos que podem interessar a ele.

Mas eles também cumprem uma função técnica no SEO, pois a rede de links internos ajuda o Google a encontrar seus conteúdos e entender melhor o seu site, já que mostra a hierarquia entre as páginas.

Por exemplo, quanto mais perto da home estiver e quanto mais links internos receber, mais importante será a página.

Rich Snippets

Rich snippets são fragmentos de conteúdo da página que fornecem informações adicionais sobre ela na SERP. Estamos falando de sitelinks, avaliações, número de comentários, entre outros.

Veja, por exemplo, todas as informações em forma de rich snippets na busca por “receita de bolo de fubá”:

Busca por “receita de bolo de fubá”

Perceba que ele apresenta uma imagem, avaliação, comentários e até o tempo de duração para a execução da receita.

Diferentes dos resultados normais, certo?

Os rich snippets trazem informações extras sobre as suas páginas para os robôs e os usuários, além de destacarem o seu link na SERP, o que tende a aumentar a sua taxa de cliques (CTR).

Para exibi-los, eles precisam ser configurados com dados estruturados, que têm a função de organizar os seus conteúdos para facilitar a leitura do Googlebot, por exemplo.

Isso pode ser feito por desenvolvedores ou por meio de plugins, no caso de sites construídos em WordPress.

Apresentamos a seguir, dois sites que podem lhe ajudar a implementar rich snippets e fazer a diferença na sua estratégia de SEO On-Page.

Um deles é o Google Developers, do próprio Google, que apresenta uma lista de Rich Snippets, a partir da qual você identifica o que deseja utilizar e ele apresenta o código que deve ser utilizado.

O outro site é o Schema.org que vai funcionar de forma bem parecida.

Featured Snippets

Você já percebeu que o Google traz respostas prontas na SERP para algumas buscas?

Elas são chamadas de featured snippets e trazem trechos de páginas em destaque com respostas diretas, em forma de parágrafo, lista ou tabela.

Para a experiência de busca, é uma boa notícia! Afinal, os usuários não precisam dar muitos passos para encontrar o que querem.

Mas como fica o seu tráfego se eles não precisam mais visitar a sua página?

Não há com o que se preocupar! Featured snippets são uma grande oportunidade de se tornar a autoridade máxima em determinado assunto e atrair a maioria dos cliques na SERP, já que os trechos em destaque levam também o link de onde foram retirados.

Por isso, uma estratégia de SEO On-page também precisa batalhar para conquistar o “resultado zero” do Google.

Para isso, existem algumas formas de otimizar seus conteúdos para que eles sejam escolhidos pelo Google para se tornarem featured snippets.

EAT

A sigla EAT é formada pelas iniciais das palavras Expertise (especialidade), Authoritativeness (autoridade) e Trustworthiness (confiabilidade), sendo muito importante para os profissionais de SEO.

Essas palavras são adotadas pelo Google como norteadoras para a avaliação da qualidade dos resultados da busca.

Elas são apresentadas no documento que guia o grupo de avaliadores que faz uma análise manual sobre a relevância dos resultados que o buscador está entregando.

Por isso, elas deixam claro o que o Google considera importante para um conteúdo ser considerado de qualidade:

  • A especialidade do autor do conteúdo;
  • A autoridade do autor do conteúdo, do próprio conteúdo e do site;
  • A confiabilidade do autor do conteúdo, do próprio conteúdo e do site.

Portanto, siga essas diretrizes na sua estratégia de conteúdo e SEO para se alinhar ao que o Google pensa.

Finalizamos este artigo sobre SEO On-Page lembrando que esta série contém texto dinâmico, ou seja, com a publicação dos novos artigos pode acontecer a criação de alguns hiperlinks e pequenas adequações textuais.

Desta forma, com o avanço da sequência, releia este artigo, pois ele pode ter sido atualizado.

Fica feito o convite para que você faça parte do nosso canal no Telegram ou assine nossa newsletter para receber notificações automáticas da disponibilização dos outros artigos da série que serão publicados aqui no nosso blog.

Até o próximo post!

Outros artigos disponíveis:
SEO Técnico
Conhecimento

Tópico 7: O que é o SEO Técnico?

No oitavo artigo da série “9 tópicos sobre SEO para você saber”, você verá que o SEO Técnico inclui aspectos da estrutura do seu site e verá…

SEO Off-Page
Conhecimento

Tópico 6: O que é SEO Off-page?

No sexto artigo da série “9 tópicos sobre SEO para você saber”, vamos desvendar fatores de otimização para uma estratégia de SEO On-Page…